dfasg

Menu
RSS

Alta Floresta vai receber lama asfáltica para recapeamento de ruas e avenidas

 

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Comunicação
Prefeitura de Alta Floresta
O prefeito de Alta Floresta Dr. Asiel Bezerra de Araújo e a 1ª Dama e secretária municipal e Assistência Social, Luzmaia Quixabeira de Araújo, participaram na manhã de quarta-feira (18.10) de uma audiência na sala da presidência da Assembleia Legislativa, com o presidente Eduardo Botelho e os deputados Romoaldo Júnior, Ondanir Bortolini (Nininho) e Silvano Amaral, com o secretário da secretaria estadual de Cidades (Secid) Wilson Santos para tratar sobre a destinação de uma emenda parlamentar feita em conjunto pelos parlamentares, no valor de R$ 2 milhões para o recapeamento de ruas e avenidas.
A destinação da lama asfáltica visa manter as vias pavimentadas de Alta Floresta em condições de trafegabilidade. O Prefeito e a 1ª Dama agradeceram o empenho dos deputados em viabilizar melhorias para a cidade. “Viemos participar pessoalmente dessa audiência para agradecer os cuidados que esses deputados estão tendo com os nossos municípios. O Romoaldo Júnior é o nosso principal representante no Legislativo e agora com essa força dos deputados Nininho e Silvano, com certeza, vamos conseguir mais melhorias ainda, para a região”, disse o prefeito. (Colaborou Assessoria de Comunicação do Deputado Romoaldo Júnior)

Leia mais ...

Uma janela para a vida: Vibrações Mentais

Esse canto de Jornal “Uma  Janela  Para  A  Vida”, é acolhedor porque está sempre iluminado pelas vibrações mentais que procedem dos momentos da meditação, e é por isso que sentimos grande bem estar lendo aqui as mensagens que são transmitidas. Quando Deus nos guia não tem como fracassar..Buscamos luz e proteção de Deus; afinal é Uma Janela Para A Vida. Quando queremos criar alguma coisa não devemos nos inspirar em algo exterior.O ideal é ir buscar na fonte que se encontra lá no Reino de Deus, que se encontra em nosso íntimo.Quando interiorizamos a mente na meditação, um fluxo de pensamentos se irrompe à nossa frente. Sim, porque a consciência de Deus está em nosso interior e também em nosso redor. Essa consciência é luz, vida e amor. Porque o homem é a luz da vida, na luz do amor de Deus a jorrar no âmago de nosso ser. Não é à toa que o Divino Mestre nos revelou: “O homem bom do bom tesouro de seu coração retira o bem!” Por meio da comunhão com Deus, podemos alcançar a harmonia ou o equilíbrio dessas duas qualidades no nosso próprio íntimo. Ao pensarmos criativamente ficamos em sintonia com o Espírito. Nossa inteligência humana foi feita à imagem e semelhança Dele. Por isso, embora esse canto de jornal represente um simples espaço na mídia, ele possui o poder para iluminar, agradar, acalmar e também abençoar o leitor bem intencionado que procura paz e bem estar...Então, sempre é bom lembrar que o Pai está conosco, quando efetivamente estamos com Ele. Enquanto mantiver sua consciência em Deus, você jamais sentirá medo. Todos os obstáculos serão superados pela FÉ.
O Divino Mestre apregoa que a FÉ, as vezes basta ser do tamanho de uma semente de mostarda, que já possui poder arrebatador. Mas é muito bom que empenhemo-nos na tarefa de se conseguir uma FÉ fortalecida. E eu lhe digo, por experiência, que somente o Evangelho de Jesus pode produzir em nosso coração essa FÉ que tanto ambicionamos. A meditação é o caminho pelo qual você se deve empenhar em elevar-se acima da ilusão e conhecer sua verdadeira natureza, e a condição de filho maravilhoso do Altíssimo. Aí sim, estaremos nos braços da Paz!.
Paz Profunda !
Natalício Serpa Pinto

Leia mais ...

30 ANOS: Alta Floresta entre os municípios com mais mortes em conflitos agrários

 

A cidade polo no extremo norte de Mato Grosso  seria inclusive a líder do ranking

 

André Souza, G1 MT
Em Mato Grosso, 136 trabalhadores rurais foram mortos em conflitos por terra nos últimos 30 anos, segundo um relatório elaborado pelo Fórum de Direitos Humanos e da Terra, divulgado ontem quinta-feira (19). De acordo com o relatório, os dados contabilizam os assassinatos desde 1985 – ano em que as informações começaram a ser coletadas até a morte de nove trabalhadores em Colniza, a 1.065 km de Cuiabá, em abril deste ano. Grande parte dos homicídios, 55 no total, ocorreram em chacinas. Esses crimes, segundo o documento, ocorreram nos municípios de Alta Floresta, Aripuanã, Jauru, Juína, Terra Nova do Norte e Colniza.
Em alguns destes, as chacinas ocorreram mais de uma vez. A impunidade dos criminosos é fortemente citada no relatório. O fórum afirma no texto que nenhum dos suspeitos de serem mandantes dos homicídios foram presos até hoje. “A prisão de qualquer de um deles desestabilizaria todo o projeto político-econômico. Tal como a desconcentração fundiária e financeira”, diz trecho do documento.
Para Inácio Werner, representante da instituição, a realidade em que essas famílias é “lamentável”. “É triste termos que relatar essa situação. Isso acaba sendo um incentivo para os criminosos porque eles sabem que tudo vai ficar impune. E, quando há essa impunidade, os grandes beneficiados são os bandidos, nunca os trabalhadores”, declarou.
O município de Alta Floresta, a 800 km da capital, lidera o ranking de mortes. Ao todo, 14 pessoas foram mortas em conflitos por terra. A primeira chacina ocorreu em 1986, quando dez trabalhadores foram assassinados. No ano seguinte, outras quatro pessoas morreram. O documento ainda aponta o crescimento nas ocorrências de conflito no campo. Em 2008, segundo a instituição, 8.767 famílias estavam envolvidas em conflitos. O número saltou para 40.028 no ano passado.
O relatório aponta como vítimas do conflito afetadas pela violência os indígenas, sem terra, assentados, retireiros, pequenos produtores, trabalhadores rurais, quilombolas e pescadores. Por outro lado, “os madereiros, pecuaristas, empresários e investidores de PCHs e usinas hidrelétricas fortalecem o ataque jurídico, violência física, emocional, identitária e material”. O caso recente de maior repercussão sobre a violência no campo ocorreu em Colniza, em abril deste ano. Nove trabalhadores foram assassinados na Gleba Taquaruçu do Norte. As mortes teriam sido encomendadas e motivadas por uma briga pela exploração de madeira na região.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
  • faleconosco
    (66) 3521-3830
  • O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Rua Ivandelina Rosa Nazário, s/n, Setor Industrial, Alta Floresta/MT - 78580-000.
Jcidade.com.br© 2007-2013. Todos os direitos reservados. dablio